Programação
Aprendendo Brincando

Fiquei vidrado logos nos primeiros computadores que vi. Até os 14 anos era apenas brincadeira e jogos, mas um destes jogos, Ultima On-line, me introduziu ao mundo da programação.

Pra quem não conhece, Ultima On-Line é um MMORPG (Massive Multi Player On-Line RPG), que ainda faz sucesso nos EUA mas no Brasil seu auge foi por volta do ano 2000. Apesar de ainda existirem servidores brasileiros, a quantidade de jogadores é baixa.

O jogo se passa numa época medieval onde você é um guerreiro mago, que adora batalhas(no meu caso). E para poder estar bem preparado para as batalhas era necessário centenas de horas de jogo para conseguir as habilidades específicas e, principalmente, para acumular os preciosos itens para construir armaduras, armas e elaborar as poções mágicas! Uau! Que nostalgia deste joguinho.

E mesmo um garoto de 15 anos não tem tempo sufiente para conseguir fazer tudo o que queria dentro do jogo, e para isso que serviam as macros!

Criar macros foi minha primeira experiência com programação, onde pequenos trechos de códigos automatizavam algumas ações do personagem dentro do jogo. Inicialmente as macros eram simples, apenas para curar o personagem automaticamente por exemplo. Mas com o passar do tempo minha curiosidade e gosto pelas automações foram crescendo e as macros foram ficando cada vez mais complexas e úteis. A idéia era automatizar múltiplas ações em sequências observando o "universo" do jogo para identificar as melhores opções.

O macro mais legal que lembro ter feito com sucesso era um onde o personagem viajava pelo mundo carregando sua picareta para extrair minérios preciosos das melhores minas do jogo. Parece fácil né?! Porém era comum outros jogadores fazerem patrulhas procurando mineiradores despercebidos para matar e roubar! Haha! Então a macro também precisava tentar se esconder dos outros jogadores, e caso fosse morto, ele ia se ressucitar, viajava para casa para pegar uma nova picareta, um pouco de comida, e voltava paras as minas.

Quanto mais tempo o macro rodava maior era a minha satisfação. Ou seja, quanto mais recursos meu personagem conseguia armazenar sem eu precisar fazer nenhuma ação no jogo.
Não muito tempo se passou até eu ter criado meu próprio servidor do jogo em Sphere e ficar brincando de criar itens e eventos customizados para o jogo.

Foi quando me deparei com a web pela primeira vez com olhos de programador, pois queria criar um site para este meu servidor. O site nunca foi para o ar, mas me lançou numa tremenda experiência de aprendizado e criação que continua até hoje.

Alguns dos brinquedos

Quando entrei no mundo profissional de TI os brinquedos mudaram bastante. Não eram apenas mais personagens e páginas web, eram informações! Muitas informações!

E para brincar com as informações, ou para desenvolver programas que o façam, também precisamos de outros brinquedos, normalmente chamados de ferramentas/tecnologias...

Eis algumas das tecnologias que já brinquei:

Front-End

  • HTML / HTML5
  • CSS / CSS 3
  • JavaScript / jQuery
  • Android
  • Windows Phone
  • Adobe Flex / Adobe Flash Builder

Back-End

  • C# / VB ASP.NET
  • PHP
  • ASP
  • MySQL
  • SQL Server
  • Oracle

Windows

  • C# / VB.NET
  • WPF
  • WCF
  • JScript / VBScript
  • Batch

Diversos

  • XML
  • JSON
  • Adobe Air
  • SQL
  • Linux Scripts